Inicia no Piauí primeira turma do Curso Realidade Brasileira

Inicia a primeira turma do Curso Realidade Brasileira (CRB) no Piauí. A turma está formada por 60 integrantes de movimentos sociais, entre eles o Movimento dos Pequenos Agricultores (MPA), a Rede de Educação Cidadã (RECID), o Levante Popular da Juventude, a União das Mulheres Piauienses (UMP), a Consulta Popular, Movimentos dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), Pastorais Sociais e Sindicatos de professores e trabalhadores rurais entre outros. O curso também conta com a participação de estudantes das universidades federal (UFPI), estadual (UESPI) e uma privada (RSA).

O Curso se realiza em parceria com a Universidade Federal do Piauí (UFPI), ganhando um caráter de curso de extensão, vinculando-se ao curso de pedagogia no Campus de Picos. O CRB-PI está planejado para oito etapas, a se realizar entre os meses de agosto de 2012 e abril de 2013. Serão estudados diversos temas sobre a formação histórico-social do Brasil, bem como suas dimensões políticas e culturais, através do resgate dos pensadores brasileiros, em especial, Darcy Ribeiro, Florestan Fernandes, Caio Prado Júnior e Celso Furtado.

 

 

Na primeira etapa foi estudado o pensamento de Darcy Ribeiro sobre a formação do povo brasileiro e seu sentido de nação, regado a muita mística e animação, convertidas em poesias, palavras de ordem, cantos e ritmos. A turma tirou como encaminhamento principal a participação no Grito dos Excluídos que ocorrerá em Picos no dia 07 de setembro.

A próxima etapa, que se realizará dias 29 e 30 de setembro, será para o estudo da economia-política de Marx, a partir da oficina do Núcleo de Educação Popular 13 de Maio, “Como funciona a sociedade?”.

O Curso Realidade Brasileira é uma das principais expressões de acumulo e experiência no campo da formação, desenvolvido pelos movimentos sociais no Brasil. Com uma história de 12 anos, com mais 50 turmas constituídas em diferentes estados brasileiros, onde pelo menos 

400 militantes sociais foram formados. E foi com esse reconhecimento que o MPA, a Consulta Popular, o Levante Popular da Juventude e a Recid, puxaram para si a responsabilidade de fazer nascer a primeira turma do CRB no Piauí. E dele haverá de brotar novos vínculos, novas iniciativas de formação e de lutas. Como dizia a ciranda dançada pelos integrantes do curso:

 

 

   

“Essa ciranda não é minha só, ela é de todos nós, ela de nós!

Essa luta não é minha só ela é de todos nós, ela de todos nós!”