Marcinho presente hoje e sempre!

Foi com bastante tristeza que nós, da Consulta Popular, recebemos a notícia, no final da noite da última quarta-feira (24), do assassinato do companheiro Márcio Matos, conhecido como Marcinho, do MST da Bahia.
Marcinho, que tinha 33 anos, foi assassinado a tiros em sua casa, em Iramaia, na Chapada Diamantina. Não se sabe detalhes sobre o crime brutal que ceifou a vida do jovem militante, comprometido com a luta pelo direito a terra, que por anos atuou como Dirigente Nacional do MST. Mas sabemos da crescente violência no campo, e que o estado da Bahia ocupa um dos primeiros lugares.
Por este lutador do povo brasileiro, nós prestamos nossas condolências e nos solidarizamos com familiares, amigas/os e com o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Neste momento difícil, estamos certos de que sua presença em vida e em nossas memórias forjou uma geração de outras lutadoras e lutadores comprometidas/os com a reforma agrária popular. Resistiremos e não descansaremos enquanto houver injustiça, exploração e desigualdade em nosso país.
“Só se é permitido descansar quando a luta de nossos mortos se realizar por inteira, não pela metade, por inteira”. 
Marcinho: Presente hoje e sempre!