O golpe será derrotado nas ruas

O golpe avançou no terreno onde tem força: parlamento, mídia e judiciário. Assistimos nesta madrugada a mais um episódio desta trama. Nasce, vergonhosamente, o governo Jaburu-Temer, fruto da aliança sorrateira entre as forças mais atrasadas e antipopulares da nossa sociedade.

O golpe não é obra apenas de uma classe dominante nacional. É parte de uma ofensiva sobre a América Latina que pretende retomar o fracassado projeto neoliberal, rechaçado nas urnas, numa ofensiva restauradora predatória e antipopular.

A luta terá desdobramentos institucionais e jurídicos. Mas a derrota do golpe será nas ruas, nas ações dos milhões de brasileiros que continuarão lutando em defesa da democracia e contra os ataques aos direitos conquistados pela classe trabalhadora.

O golpe é reação das elites para quem a política sempre foi seu privilégio. O limite da experiência de mudanças na vida do povo com conciliação de classes se escancarou. A derrota não é de um projeto democrático popular que não chegou a se efetivar, mas de uma experiência que paga o preço de não ter tido centralidade no poder político, nas reformas estruturais e por não ter apostado na mobilização popular.

O golpe explicita a falência do desgastado sistema político e aponta a necessidade de lutarmos por uma Constituinte para romper o cerco da crise.

A Consulta Popular seguirá cerrando fileiras nas lutas de combate ao golpismo e reitera seu compromisso com a mobilização popular para derrotar a ofensiva conservadora. Seguiremos fortalecendo a unidade dos lutadores e lutadoras do povo e nesse sentido reafirmamos o papel estratégico da Frente Brasil Popular, e a unidade com outras forças e frentes que cerram fileiras contra o golpe e contra a ofensiva neoliberal.

Não reconhecemos o ilegítimo governo Temer. A luta dos patriotas contra o golpe será vitoriosa e colocará os contrários à democracia no seu devido lugar. O governo instalado no Jaburu não terá paz.

Fora Temer!

Da resistência ao golpe nascerá um novo tempo para o Povo Brasileiro.

É tempo de luta e de construção de um Projeto Popular para o Brasil.

Consulta Popular, 12 de maio de 2016