"Quem está no banco dos réus sou eu, mas o condenado foi o povo brasileiro", diz Lula

Ex-presidente discursou em SP após o resultado do TRF4 de manter sua condenação na operação Lava Jato; confira discurso

Redação

Brasil de Fato | São Paulo (SP)

,24 de Janeiro de 2018 às 20:46

O primeiro pronunciamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, após o resultado do julgamento realizado pela 8ª Turma do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4), nesta quarta-feira (24), foi acompanhado por cerca de 50 mil pessoas, na Praça da República, no centro da capital paulista.

Lula foi ovacionado e rebateu todas as acusações contra ele. Além disso, denunciou o teor político da decisão do colegiado, que manteve, por unanimidade, a sua condenação no processo da Operação lava Jato. "Quem está no banco dos réus é o Lula, mas quem foi condenado foi o povo brasileiro", disse. 

"Nunca tive ilusão com juízes da Lava Jato. Por que? Porque houve um pacto entre poder judiciário e imprensa que resolveu que era hora de acabar com o PT e nossa governança no país", discursou.

Primeiro colocado nas pesquisas para as eleições presidenciais, Lula resgatou seu passado político. "O Brasil tem exemplo de políticas nacionais. Passamos como o presidente que mais fez universidades na história do país, que mais fez escolas técnicas. Esse analfabeto que mais assentou sem-terra, mais aumentou salário mínimo, que criou piso salarial para professores que os governadores sequer cumpriram", disse. 

Já nesta quinta-feira (25), Lula deve anunciar sua candidatura à Presidência. Quero que saibam que eu não tenho preocupação, eles não podem prender um sonho de liberdade, ideias, a esperança. Lula é apenas um homem de carne e osso. Podem prender o Lula, mas as ideias já estão colocadas na cabeça dos brasileiros", finalizou.

 

 

Edição: Simone Freire

Fonte: 

Brasil de Fato